Fraternidade Azul de Sírius

Resultado de imagem para Fraternidade Azul

A Fraternidade Azul de Sírius foi formatada na mesma região setorial que o Comando Santa Esmeralda, próximo a Alfa Centauro, na região de Sirius Alfa, há aproximadamente  7 bilhões de anos de nosso tempo linear.

A Fraternidade de Sirius foi criada no intuito de auxiliar os planetas de todo estes setor que compunha o vetor Siriano, na evolução política dos mesmos, e também contribuir para pesquisas genéticas das raças, tendo neste caso, o apoio do Comando Santa Esmeralda, o que tornou-se passo primordial posteriormente para a formatação da Federação Siriana dentro deste setor, colocando a região de Sirius definitivamente dentro de um papel importante para a Confederação Intergalatica, assim, a Federação Siriana passou a fazer parte do complexo de Naoshi (das 49 federações de nosso setor do universo).

A Fraternidade Azul de Sirius, atua na frequência de alguns mestres que conhecemos como Sananda, Cristo Michael, Arcanjo Miguel, Lord Sirius, Lady Sirius, El Morya, Mestra Miriam, dentre outros. O centro administrativo desta Fraternidade localiza-se na constelação do Cão Maior, onde na estrela Sirius Alfa, ocorre a manifestação de raças a partir da 8ª dimensão até 14ª dimensão. É importante ressaltar a ajuda primordial do povo Canopeano no desenvolvimento de Sírius com diversos projetos importantíssimos (neste ponto, Canopus tem um papel fundamental na evolução de todas as raças que caminham para a evolução). Fica claro a importância deste setor no contexto espiritual para nossa evolução, considerando também que o próprio Micah (ou Mitch), o criador do universo de Nébadon (seria o ser conhecido como Deus) desenvolveu seu corpo, preparando-se antes de encarnar como Jesus Cristo na Terra, em Sirius Alfa.

Há 27 milhões de anos; muito antes que a nossa Fraternidade Branca da Terra fosse estruturada em nosso planeta. A Fraternidade Azul foi fundada com o apoio de muitos canopeanos [de Canopus] e da Hierarquia dos Melquizedeks.

Esta Fraternidade iria formar a antiga Federação Planetária que mais tarde passaria a formatar a Federação Intergaláctica.

Atualmente, a maior parte dos membros desta Fraternidade atua nas fileiras da Fraternidade Branca da Terra, entre eles podemos citar:

· Maitreya
· Vyvamus
· Sananda
· Surya
· Kuthumi
· Lord Sírius
· Lady Sírius
· Cuzco
· Arcanjo Miguel e muitos outros.

Em Sírius se localiza a foco de emanação da Ordem dos Kumaras que está direta e fortemente ligada a Sirius, as maiores escolas kumaras de nosso universo de Nébadon está neste setor de nossa galáxia e muitos mestres são enviados a Sirius, antes de seguirem para outros setores planetários para cumprir missões específicas.

A Fraternidade Azul de Sírius passa a ter um contexto político-científico juntamente a Ordem Kumara no intuito de planejar a inserção do código micahélico nas raças onde o processo de evolução e de libertação da matrix de controle de seus planetas necessita serem auxiliadas. Desta forma, começa a enviar seus representantes diretos a estes planetas, muitos encarnando em corpos físicos e outros no contexto astral, a fim de que, como canais dos códigos de micah (Mitch), atuem como desbravadores da consciência e quebra de paradigmas que se fazem necessários para ao despertar das raças.

Em nosso planeta, a atuação desta Fraternidade se torna muito mais forte e empírica com a vinda daquele conhecido como Jesus Cristo de Nazaré, que completa a ativação dos códigos micahélicos deixando disponível através de programas astrais a inserção dos mesmos dentro de nossa matrix pessoal a todo humano que se reconectar a sua essência através da centelha divina que reside no núcleo cristalino do coração.

O mentor ligado desta Fraternidade que contribui com dados dentro de nosso trabalho chama-se Shalat, possui grande sabedoria e uma emanação do raio do poder divino muito forte no intuito de prover a força e a coragem. Com o tempo, passarei nestes espaço, algumas das mensagens disponibilizadas pelo amigo Shalat.

A Fraternidade Azul tem um papel de extrema importância dentro do nosso sistema e, particularmente, nosso planeta Terra. Lembramos que ele possui parte da massa estelar de Sírius, ligando assim todas as manifestações de vida existentes na Terra à atuação da Fraternidade Azul de Sírius e à egrégora energética dessa estrela que faz parte do nosso Sol Central Alfa e Omega.

A Fraternidade de Sírius é uma Fraternidade Cósmica centralizadora de impulsos provenientes do Governo Celeste Central para este sistema solar no seu atual ciclo de manifestação. Conduz as Escolas Internas.

De acordo com a própria energia e afinidades magnéticas, cada uma dessas Escolas Internas liga-se a uma Fraternidade Cósmica específica; porém, a Fraternidade de Sírius exerce a função de regente de conjunto formado por elas. Essa afirmativa esclarece-se por estarem todas essas escolas e o sistema solar inteiro desenvolvendo o Segundo Raio [via de realização de todas as partículas da Vida Única] e por ser a Fraternidade de Sírius um dos núcleos que o veicula de maneira especial. [...]

O que nos mundos internos se revela como poder de aglutinação está sintetizado na energia de Sírius. A consagração dos universos materiais dá-se principalmente por intermédio dessa Fraternidade. Na luz de Sírius que fulgura no firmamento, há muito mais do que fogos conhecidos pelos homens – há um chamado e um caminho. Há um vínculo especial entre a Fraternidade de Sírius e a senda da formação dos Avatares.

A Fraternidade de Sírius tem, em relação à Terra, papel semelhante ao que a Hierarquia tem em relação ao homem: instrui, forma, acompanha e encaminha o ser planetário para o seu destino maior.

Em Sírius, onde ocorre a manifestação de raças a partir da 8ª até a 14ª dimensão, também se localiza o foco de emanação da Ordem dos Kamaras. As maiores Escolas Kumaras de Nébadon estão em Sírius e muitos mestres são para lá enviados antes de seguirem para outros setores planetários, a fim de cumprirem missões específicas.

[...] Os professores e mestres de Sírius, por intermédio das Escolas Sagradas da Atlântida e do Egito, transmitiram à Terra a compreensão da natureza das técnicas da criação, utilizadas pelos Elohim e pelos Arcanjos, bem como o projeto e função do Corpo de Luz Angélico Humano e sua relação com o Tempo e Espaço dentro de diferentes estruturas dimensionais.

Nesta parceria mais recente, os Mestres Sirianos ajudaram a transmitir para as Grades Diamante da Nova Terra os Códigos de Luz, para a primeira e grande atualização do Corpo de Luz Diamante. Esta atualização destina-se a regular o Corpo de Luz à sua nova função como um Veículo de Luz Multidimensional. Ondas de luz intensas estão sendo transmitidas a partir de Sírius, e estas carregam os padrões de ondas e frequências das novas calibrações do Corpo de Luz.

A IRMANDADE DA ESTRELA

“A Irmandade da Estrela é um posto planetário avançado da Loja Azul de Sírius [Fraternidade Azul de Sírius], que está conectada com Sírius, via Júpiter e o Comando Júpiter. O objetivo da Irmandade da Estrela é orientar a evolução do planeta, sob a orientação de Sanat Kumara. O círculo interior da Irmandade da Estrela é formado por Mestres e Arhats que atingiram sua Ascensão neste planeta. Já o círculo exterior da Irmandade é uma Irmandade Esotérica composta de discípulos de Mestres Ascensos, que atingiram o sétimo subdegrau da terceira Iniciação. A âncora física da Irmandade da Estrela fica no vasto reino subterrâneo de Shamballa, onde a grande escola de mistérios da Irmandade Trans Himalaiana opera, sendo que a Irmandade Esotérica representa sua antecâmara.

A Irmandade da Estrela nunca foi pública, desde os tempos de Atlântida. Trabalha secretamente por meio de seus discípulos, que compreendem a Ordem da Estrela, que é uma comunidade, uma mandala com 144.000 seres estelares de primeira, segunda e terceira Iniciação, encarnados neste planeta com a finalidade da triangulação oculta da Luz e escuridão. Seus membros têm influenciado a situação do mundo, com base na orientação telepática da Fraternidade da Estrela.

Fizeram com que o florescimento da cultura greco-romana fosse auxiliado com impressões telepáticas da Fraternidade da Estrela. Foram ativos como sacerdotes Druidas na cultura Céltica. Como Essênios, estiveram colaborando no projeto da Ascensão de Jesus e Madalena/linhagem da família do Graal, como contrapeso da XIII linhagem da nobreza negra. Fundaram a Ordem Iniciática Sufi. No século 12, fundaram os movimentos Cátaros e Albigenses, que reavivaram os mistérios da Deusa, através da poesia Troubadour, também revivendo os mistérios do Cristianismo gnóstico desde os tempos anteriores ao culto Cristão de Constantino. No século 13, fundaram a Ordem Templária, baseada na descoberta de textos esotéricos Isisianos, numa cripta sob o Templo de Salomão. Informações contidas em pergaminhos permitiu o renascimento dos antigos mistérios Egípcios da estrela e a formação da franco-maçonaria. Com base num impulso da Irmandade da Estrela, lojas cátaras ocultas provocaram a Renascença, por volta de 1450, em Florença, que deu forma à nossa civilização ocidental como a conhecemos atualmente, reunindo as condições para a chegada dos primeiros representantes da Irmandade Esotérica na Europa, a partir dos subterrâneos do Tibet.

Desde então, uma frente de algumas dezenas de representantes da Irmandade Esotérica está trabalhando secretamente nos bastidores, na Europa. No século 16, estiveram ativos, principalmente em Florença, Veneza e Verona; no século 17, principalmente em Londres e também em outros lugares na Inglaterra e, no século 18, principalmente em Paris. A Irmandade Esotérica transmitiu o impulso espiritual para o início do movimento Iluminista para a Ordem da Estrela e esta remodelou o século 18, definindo as bases para a revolução científica e tecnológica.

A Irmandade Esotérica provocou a criação da escola de mistério, através do Conde de Saint Germain, em Paris, em 1775. Esta escola secreta de mistérios esteve ativa por cerca de 100 anos para, em seguida, provocar a criação da Sociedade Teosófica, através de H. P. Blavatsky [Helena Petrova], em 1875. Através de impressões telepáticas, a Irmandade Esotérica tem guiado o progresso da ciência, especialmente através de Nikola Tesla.

Atualmente, a Irmandade Esotérica não está envolvida na matriz do sistema no planeta Terra, vivendo em locais não revelados na superfície do planeta.

O Símbolo exotérico da Irmandade da Estrela é a Pedra Celestial de Sírius, Joia Chama, Cintamani, Lapis Ex Coelis, que representa a joia do nosso verdadeiro Eu (atma-buddhi-manas).

Símbolo esotérico da Ordem da Estrela é um cálice de Moldavita, uma pedra celestial das Plêiades, o Santo Graal, Sangreal, que representa nosso corpo causal e a Nobreza da Estrela, uma mandala de 144.000 seres estelares de Luz.

Amor, Vincit Omnia!"

A Irmandade da Estrela é o último puro remanescente das escolas de mistérios de Luz de Atlântida. A cabala tentou infiltrar-se, sem sucesso, pois têm regras muito rígidas de admissão. Infelizmente, a cabala foi muito mais bem sucedida, infiltrando-se em escolas de mistérios mais públicas, como os jesuítas foram capazes de fazer com a franco maçonaria, no início de 1800, e com a Sociedade Teosófica, depois da morte de Helena Blavatsky, quando seus ensinamentos foram mal utilizados pela cabala. Isto tem sido causa de muita confusão entre os Trabalhadores da Luz, todavia seus verdadeiros ensinamentos serão restaurados em breve, como parte da Operação Dreamland. (Fonte: Portal 2012 )

A Hierarquia Crística é a que exprime a energia cósmica do Segundo Raio, o Amor-Sabedoria, essência deste sistema solar. Está coligada com um núcleo mais amplo – A Fraternidade de Sírius – potente canal de manifestação do Segundo Raio.

A vida central dessa Hierarquia é denominada Cristo, e abarca âmbitos de amplitude inconcebível para a mente atual. Está de modo perfeito no âmago da mais diminuta partícula existente na Terra e nos demais planetas desse sistema solar.

A consciência interna deste sistema solar está em contato direto com a Fraternidade de Sírius.

A Terra se desintegraria se recebesse um impulso da Estrela Sírius. Para aquela energia vir para a Terra, penetrar a Terra e chegar a atuar sobre a humanidade, isto [se dá] através do Comando Ashtar. Tudo aquilo que Sírius envia para a evolução da humanidade terrestre passa pelo Comando Ashtar. O Comando Ashtar decodifica isto, filtra isto porque, senão, nós não suportaríamos, porque Sírius é a Estrela que comanda o sol [...]

A Fraternidade de Sírius introduziu, na Terra, a escola do 'EU SOU', através da Fraternidade Branca local. Canaliza e transmite a energia do Segundo Raio para o nosso sistema solar.

Será através de Sírius que a Terra passará a ser integrante da Confederação Intergaláctica.

De forma misteriosa, conhecimentos paralelos aos que circulam pelo mundo científico atual, têm trazido informações sobre a Constelação de Sírius. Grupos de seres contatados espiritualmente e outras pequenas comunidades têm falado da importância de Sírius para a vida na Terra.

Fontes:

Em: http://www.sirion.com.br/textos/

Fonte: http://atlantiisholistica.blogspot.com.br/2008/06/fraternidade-azul-de-sirius.html#

Fonte: Do livro “COMANDO ESTRELINHA, Temas Transcendentais”, pág 164, Horácio Netho, 2012) fonte: Blog Confederação Intergaláctica

(ESTRÁZULAS, Marcia de Oliveira; A Comunidade Espiritual ‘Figueira’: a influência de Trigueirinho sobre o EU (Self) de seus seguidores; 2011).

Fonte: https://portal2013br.wordpress.com/2015/05/08/o-sistema-estelar-de-sirius-e-os-antigos-registros-de-orion/

- http://www.diogenessales.com.br/canalizacoes/fraternidades-cosmicas/fraternidade-azul-de-sirius/

- Do livro “Glossário Esotérico”, pág. 170, Trigueirinho, Ed. Pensamento, 1994

Postado por Vera Melo
Grupo: Phoenix Lux